Leandro Emanuel Pereira

O traje dos assoberbados

Um povo faminto;
Não pode pensar;
Perdido num labirinto;
Sem rumo para trilhar...

Sem pão, sem sonhos;
O curso da vida é rotineiro;
Uma dúzia de filhos;
Ao invés de uma casa, um chiqueiro...

O tempo adornará a falta de sorte;
Com eventos que casam pela insolência;
Ou simples desnorte;
A injustiça não entra em falência...

Uma sociedade de alienados;
Não questiona a infâmia;
Veste o traje dos assoberbados;
Afronta a vida sadia...


O autor Leandro Emanuel Pereira, de trinta e sete anos de idade, com formação universitária em Psicologia Organizacional, começou a escrever poesia ainda adolescente, todavia, somente publicou formalmente os seus poemas e reflexões já em adulto, seja no jornal Cerveira Nova; na revista literária Brasileira LiteralLivre; na Academia Independente de Letras de Pernambuco/Brasil; no coletivo de escritores Brasileiro Corvo Literário ou mesmo na página de desporto portuguesa Receção Orientada.

No ano de 2015 publicou com a chancela da Chiado Editora a obra “Viagem ao mago” e no ano de 2019 a obra “Um livro para morar”; através da Emporium Editora. Ao longo do tempo foi participando em inúmeras obras coletivas, vulgo antologias, sejam elas portuguesas ou brasileiras, onde se destacam a coletânea “À volta da fogueira”; editada pela Emporium Editora no ano de 2020; a coletânea “Duetos Dordianos - Alma a duas Mãos”; editada no ano de 2019 pela editora In-Finita; as antologias “A virtude da esperança” e “Abstração” da Academia Independente de Letras de Pernambuco/Brasil editadas em 2020 e 2021 respetivamente; a primeira antologia do coletivo de escritores “Corvo Literário” e a primeira revista do projeto Brasileiro “Toma aí um poema”, assim como a respetiva antologia “Chorando pela natureza”.



BREVE ENTREVISTA COM O AUTOR