Rozana Gastaldi Cominal

Síndrome da política irritável

Enquanto seu lobo não vem,
as covas ardem
o olho do tigre tange sua presa na noite
e me perco no vazio da cadeia alimentar

O que é palatável?
Dignidade
sustento
arroz e feijão na mesa
diversidade
leitura de um mundo sustentável

O que é indigesto?
Fome
disputa por carcaça
tá osso
miséria
putrefação da dignidade humana

Nosso inimigo é o homem predador
somos presas fáceis
nessa luta desigual
na imundície do pátio da corrupção

Não, não, não desisto
bate em meu peito o instinto de sobrevivência
e solto o último suspiro:
— Eles não vão nos devorar!





Rozana Gastaldi Cominal, de Hortolândia-SP. Poeta e professora. Formada em Letras, faz revisão de textos. Participação em podcasts: “Quarentena Poética” e “Toma Aí Um Poema”. Acredita na força dos coletivos e com eles faz voz: Mulherio das Letras, Canal N’outras Palavras, Mulheres Maravilhosas, Nua Palavra, Toma Aí Um Poema. Publicação de poemas em redes sociais, revistas literárias digitais, e-books e livros impressos, entre eles: Veias de Anil: (2016), Porque Somos Mulheres, Quarentena Poética (2020); Mulheres Maravilhosas I, II e III, Enluaradas I, Coletânea Maria Valéria Rezende – Resenhas e variações, Mulherio das Letras na Lua Poesia 1, As 4 Estações, Permita-se Florescer, Sinergia, Mulherio das Letras para elas, Um dólar por dose, A poesia não é inofensiva, Chorando pela Natureza, #Diversos, Infâncias e Cotidiano, Poesia e Resistência (2021), Comer é um ato político, Antologia Poesia Minimalista: ou quase, Mulheres Maravilhosas na Semana de Arte Moderna (2022).

BREVE ENTREVISTA COM A AUTORA