Rodrigo Weber Jr.

Gritando a plenos pulmões


Amor e sangue se confundem

E grito a plenos pulmões, sujos

Em riffs de guitarra

Não tenho dúvidas

Não tenho medo

De ser seu

Gritando a plenos pulmões

Que sou seu namorado

Que sou sua alma metade

Sua chama que ilumina o mar revolto e a escuridão

Não existe mais espaço para dúvida então que

meus dedos passem pelo seu corpo

E eu conjure um silêncio

Enquanto fazemos vida,

enquanto vivemos o intenso espetáculo do agora

Correndo de moto

Vendo a Sampdoria

Undying love

Take my breath away once more...



O Livro

Inicialmente, a obra foi construída quase como uma carta de amor (e uma pitadinha de rancor) para um relacionamento que não teve meio, mas teve início e fim.


Ele conta em forma de poesia a história de duas paixões minhas, cujos relacionamentos comigo não foram para frente por questões pessoais, ou não tão pessoais assim, visto que as transformei em poesia, mas foi a maneira que achei de eternizar o que vivemos no que somado dá um mês, pois foram relacionamentos extremamente curtos, não obstante intensos. E bota intensos nisso.


Sobre o jogo que faço com as palavras no livro, fujo do convencional com o uso de uma linguagem muito crua, expressando tudo que tenho para sangrar no papel. Com uma mescla das minhas referências beat e pop pós-moderno, mas mantendo minha assinatura e originalidade. Minhas influências são Charles Baudelaire; Matty Healy (sim, o músico); Augusto dos Anjos e Pablo Neruda.