Kátia Surreal

Em que mulher ficou perdida a minha dor?


cinco crianças
acaso de cem casos
sem casa
casamento cai
e o peito
e a bunda
CHUTE NA BUNDA!!!
labuta continua
com a cara caindo
aos p
o
u
c
o
s
na esquina da rua
sou puta!
enquanto escrevo e finjo acreditar
que sendo professora não faça parte
de um grande mercado...

escrevo sendo puta, professora,
pedaços de mulheres
à procura da dor que me há
e não sei ainda me revelar-te...
Em que mulher ficou perdida a minha dor?


Kátia Surreal é puladora: de corda, nos shows da vida (nasceu no dia mundial do rock, lua de sangue, sexta-feira,13 de julho de 1986) e na imaginação. Por isso, escreve variando entre formas e ideias, até que alcance algum lugar, através de pulos poéticos. Tomara que o coração das pessoas... Autora do livro Gradações hiperbólicas (Brunsmarck) e do blog Fugere ad Fictem. Escreve sempre no Instagram (https://www.instagram.com/katiasurreal_/?hl=pt-br) e tem participado de antologias literárias diversas.

BREVE ENTREVISTA COM A AUTORA