Apresentação

(re)visitar o substancial das penas...

Instagramável: poesia visual, concreta e instapoema faz reverência à poesia visual contemporânea de Lúcia Furtado (Luf) e visita a semana de 22, em uma homenagem da Editora Toma Aí Um Poema aos cem anos da efervescência cultural paulista. Trata-se de uma antologia que existe para (re)estabelecer – quase enquanto manifesto plural – a vivacidade da escrevências contemporâneas.


Estas, desterritorializadas e baseadas na poesia visual, concreta, ASCII ART e, até mesmo nos signos digitais, denunciam, de maneira divertida, crítica, ácida e socialmente consciente, o fato de como o diálogo contemporâneo entre Literatura e redes sociais é capaz de dissolver muros e tecer talentos de uma estética contemporânea do breve, da gênese, do pó: do pólen capaz de ser flor.


Com este preâmbulo não quero direcionar a construção dos significados – que são só seus, leitor(a) – mas preciso lhe preparar para o fato de que os textos que o (a) aguarda, não têm vontade do estabelecimento de uma poesia agigantada – não no sentido de desenhar asas – mas que é especialmente gigante, por trazer a possibilidade de (re)visitar o substancial das penas...




Amanda Kristensen,

professora (das Letras) e escritora (através delas).